RSS

Aos fumantes, a lei!

02 out

Entrou em vigor ontem a lei antifumo do município de Juiz de Fora. Com a aplicação desta lei, os fumantes não poderão mais soltar fumaça em locais de aglomeração, ambientes fechados e até nas estações de metrô (?) da cidade.

Eu cresci numa família de fumantes (pais e irmãos fumam), mas escapei do vício. Nunca coloquei um cigarro na boca, mas nem por isso me tornei aquele não-fumante chato, que não pode ver uma fumacinha e vira a cara. Mas é claro que essa fumacinha sempre incomodou. E agora, com a existência de uma lei que coíbe o fumo na presença de não-fumantes, nos sentimos mais a vontade para respirar.

De fato, basta pensarmos que nós, fumantes passivos, somos obrigados a inspirar o subproduto do consumo dos fumantes, ou seja, toda a fumaça que é engolida pelo fumante, percorre suas entranhas e é exalada, compõe o ar que respiraremos em seguida. Ora, se o subproduto do consumo de álcool e outros alimentos não é jogado sobre nós, porque o de fumígeros deve ser?!

Bem, para aqueles que ainda não estão convencidos dos malefícios do cigarro, mesmo para quem não fuma (fumante passivo), aqui vai um vídeo que representa bem o que acontece com a fumaça que sai dos pulmões de um fumante e impregna nossas narinas:

A PLANTA QUE FUMA from Fischer Fala on Vimeo.

Anúncios
 
5 Comentários

Publicado por em outubro 2, 2009 em Opinião

 

Tags: , , ,

5 Respostas para “Aos fumantes, a lei!

  1. Rafael Saldanha

    outubro 14, 2009 at 3:19 pm

    Salve,

    mesmo sendo fumante eventual, vejo implicações mais profundas, de ordem ideológica. Colo aqui dois links de artigos da Folha de São Paulo, que falam melhor do que eu.

    http://www.verdestrigos.org/wordpress/?p=920

    http://www.verdestrigos.org/wordpress/?p=1005

     
  2. Rafael Saldanha

    outubro 14, 2009 at 3:22 pm

    Salve,

    vejo nessa lei implicações mais profundas, de ordem ideológica. Posto então dois links de artigos do Pondé na Folha de São Paulo, que falam melhor do q eu poderia.

    http://www.verdestrigos.org/wordpress/?p=920

    http://www.verdestrigos.org/wordpress/?p=1005

     
  3. Nay

    outubro 19, 2009 at 1:05 pm

    Meus pulmões agradecem!
    Aos que escolheram viver em sociedade o respeito ao próximo é algo importante, eu diria imprescindível. Se eu quiser cortar meu braço a lei não me proíbe, assim, é a mim permitido. Se quiser destruir meu fígado aos poucos… também não tem problema, é só tomar porres homéricos diários. Em nosso país, a auto-lesão não é proíbida, desde que não seja meio para outro crime (estelionato, por exemplo). Contudo, se eu fumo ao lado de outras pessoas não estarei apenas me “lesionando”. Estarei causando mal a elas também. Pior, estarei fazendo das minhas escolhas, as escolhas delas. Isto é autoritarismo! A história dos incomodados que se mudem há muito já pegava mal. Na verdade, a meu ver, o fumo em locais público fechados, antes de ser uma questão de saúde pública, é uma questão de educação, bom senso e respeito ao próximo. Infelizmente, na falta desses três só a lei mesmo. Mesmo mal feita, copiada, com todos os problemas técnicos “aplaudo de pé de tiro o chapéu”.

     
  4. Fernando Scheffer

    outubro 21, 2009 at 9:34 pm

    Para aqueles que leram os artigos postados pelo Saldanha (salve Saldanha):

    A opinião do Luiz Felipe Pondé é justa e ponderada, mas nada além disso. UMA opinião.

    Discussões semelhantes ocorreram na abolição da escravatura (Brasil, EUA, Imperio Romano, etc). Procure nos livros de história e verá uma semelhança absurda. No futuro vão repetir a ladainha poroutra coisa.

    Mas não esse o problema em questão, o que ocorre na verdade é que, mais uma vez, alguém quer mudar o “status quo” e os incomodados (aqueles que tinham vantajens sobre outros) estão reclamando. Isso sempre vai ocorrer de novo (na reformulação da previdênci privada p.ex.) milhares de vezes na história humana (e não-humana).

    Bem, no fundo, tenho que concordar com o Governo, pois é ele (ou nós) quem paga a conta do SUS. Ou não é?

    T+

     
  5. Rafael Saldanha

    novembro 20, 2009 at 2:28 pm

    Fernando,

    esse argumento é furado… Os gastos com cigarro são cobertos pelos impostos pagos pelos fumantes. Os incomodados no caso não têm vantagem nenhuma sobre os outros, pelo contrário. São penalizados. Se o tabaco é uma droga legal, alguém que o consome não pode ser estigmatizado e tratado como infrator, que é o que vem acontecendo cada vez mais…

    Os artigos do Pondé são opiniões, mas opiniões muito bem fundamentadas.

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: