RSS

Minas Gerais de Minas Fatais

06 nov

Passamos o final de semana de 01 e 02 de novembro na Reserva Florestal do Caraça, uma reserva florestal sob a responsabilidade dos Padres Vicentinos. O local é maravilhoso. Dotado de uma paz espiritual que chega a ser quase sobrenatural, de atrativos naturais, arquitetônicos e históricos e conduzido por padres de extrema simpatia e cultura. Simplesmente a melhor alternativa para quem quer fugir do mundo agitado e experimentar um pouco de natureza e espiritualidade. Mas, infelizmente, este post não é para falar das belezas do Caraça e sim de algo que me impressionou e me deixou consternado: como as minas estão destruindo Minas!

Como é sabido, a região de Ouro Preto, Mariana, Sabará etc. atualmente é famosa por seu caráter histórico-cultural, e esse caráter só foi obtido por conta das grandes minerações de outrora. Ocorre que as minerações não acabaram e estão devastando as belíssimas montanhas de Minas e acabando com a mata atlântica, o serrado e toda a biomassa existente nesses locais. É triste e revoltante!

No caminho para o Caraça, ao olhar pela janela do carro, víamos “pequenos” desertos no meio da mata. Sim, desertos! Áreas cercadas pelo verde (ainda) intocado, nas quais simplesmente não há nada, a não ser uma extensão de uma areia de textura estranha, aparentemente floculada, e onde não há qualquer sinal de vida. São vários focos de degradação como estes ao longo das estradas. Visíveis à distância e dotados de um forte brilho ao sol, esses círculos de devastação são retratos desesperadores do que estão fazendo com a bela natureza mineira.

E não para nessas “pequenas” áreas. Vimos um enorme local, onde antes havia uma cadeia de montanhas, que tornou-se uma espécie de vale sem vida, preenchido por uma lama estranha, fruto não de água de rios, mas de chuvas que se acumulam e não têm para onde correr. Vejam bem, a montanha havia desaparecido e dado lugar a um buraco gigantesco e desprovido de vida! E esse buraco se estendia até a linha do horizonte e se alargava por quilômetros. Infelizmente, não consegui fotografar, pois estava no meio da estrada, mas abaixo coloco um exemplo que consegui no Google:

Mina em Itabira - ex-montanha

Mina em Itabira - ex-montanha

Lá no Caraça, enquanto esperávamos a vinda do lobo guará (que não veio devido à algazarra dos presentes), o Padre Marcos, que fazia uma preleção sobre o lobo falou sobre os perigos da mineração para a reserva. Segundo ele o governo já autorizou a prospecção e a exploração de algumas jazidas tanto no entorno, quanto na área do próprio parque. Imaginem se acham ouro por lá! Ele disse, também, que o minério extraído naquela região é vendido para a China por $0,06 (isso mesmo: seis centavos de dolar) o quilo do minério bruto. Isso significa que os chineses compram uma pedra bruta de ferro, por exemplo, mas que pode ter pó de ouro incrustado. Ou seja, estamos dando nosso minério para o povo dos olhos puxados!

Bem, fiquei indiganado ao ver o que vi. É até difícil descrever a sensação de “nossa, como a humanidade é podre” que se tem quando se vê aquele vazio em que antes havia uma vistosa montanha… Espero que este texto ajude a despertar a consciência de quem passar por aqui e que essa minha indignação seja disseminada…

Anúncios
 
1 comentário

Publicado por em novembro 6, 2008 em Opinião

 

Tags: , ,

Uma resposta para “Minas Gerais de Minas Fatais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: