RSS

Carta à revista Isto É

05 jul

Enviei esta carta à revista Isto É no dia 23/05/2005 – a respeito do crime em Guarapari que foi associado ao RPG.

“Juiz de Fora, 23 de maio de 2005

À Redação da Revista Isto É,

Não vou me alongar muito nesta missiva, até porque, se desejasse aqui entrar nos pormenores do assunto que pretendo tratar, precisaria de páginas e mais páginas para fazê-lo, e esse não é o caso. O fato é que, a revista Isto É demonstrou a qualidade pífia de seus profissionais de jornalismo ao apresentar uma matéria tão parcial e discriminatória quanto aquela a respeito do caso do assassinato de Guarapari. Uma matéria que, assim como aqueles que estão envolvidos no caso, visa apenas acusar uma entidade abstrada e (teoricamente) sem defesa, como o RPG, pelo assassinato brutal cometido por dois jovens inconsequentes!
Em primeiro lugar os profissionais da revista não se preocuparam em averiguar os fatos mais aprofundadamente e muito menos em tentar entender melhor do que se trata o RPG para falar do jogo. Foram “metendo os pés pelas mãos” como fazem muitos jornalistas hoje em dia. É fácil dizer que os assassinos, frios e calculistas, fizeram o que fizeram por causa do jogo. É mais bonito, mais inusitado e chama mais atenção. Vende! Se fosse um crime comum (até que ponto um crime pode ser considerado algo comum eu não sei) não teria a mesma repercursão, mas com um “jogo macabro” envolvido, a coisa fica mais chamativa. No entanto, esqueceram de mencionar que os assassinos desconhecem termos que TODOS os jogadores de RPG sabem quais são, tudo leva a crer que houve latrocínio e não um homício comum e, principalmente, que o RPG não é um jogo satânico, como apresentado na matéria, mas sim uma mecânica de jogo como os jogos de tabuleiro, por exemplo.
É nesse ponto em que a matéria mais peca. No “box” minúsculo que fala da origem do RPG vem a frase: “Há livros e revistas que evocam personagens malignos, que cultuam o demônio e seres das trevas.” É claro que há! Assim como há no cinema, na literatura, em jogos de tabuleiro, na música, no teatro, na pintura e por aí vai! Mas há também jogos educacionais, como “O Quilombo dos Palamares”, “O Descobrimento do Brasil”, “Entradas e Bandeiras” (todos recomendados pelo MEC), o “SIMPLES” do professor Marcos Tanaka, “O Desafio dos Bandeirantes”, “Vikings” e mais tantos outros que eu poderia encher essa página de exemplos. Onde está o jogo satânico em livros de ensinam a história do nosso país?! Como já disse, o RPG é apenas uma mecânica, onde os jogadores assumem personagens numa história que é contada (e não imposta) por um juiz, chamado comumente de mestre. O uso que será feito dessa mecânica cabe a cada um, da mesma forma como na literatura, no cinema, na pintura etc…
Mais um detalhe importante, no RPG não há vencedores ou ganhadores. O grupo de jogadores se une em busca de um ideal comum e apenas isso! Não há estímulo à competição, pelo contrário, a ajuda mútua é o que mais vale num jogo de RPG. Num mundo em que as relações pessoais estão cada vez mais fragilizadas pelo mercado ultra-competitivo e por uma rede tecnológica que a cada vez mais substitui o convívio humano, o RPG surge como uma ferramenta de socialização, que torna as pessoas mais próximas entre si e que destrói o espírito de competição em prol da união.
Bem, para finalizar, quero deixar claro que sou estudante de jornalismo e escritor, sendo que boa parte de meus livros são obras de RPG. Jogo RPG há 17 anos, organizo e participo de eventos de RPG em todo o Brasil. Em minha cidade uso o RPG como ferramenta educacional e como um veículo de promoção social. Em todos os eventos que organizo recebo doações de alimentos que são encaminhados a instituições de caridade. Ou seja, o RPG pode representar vida, e matérias como as da revista Isto É só fazem associá-lo à morte.

Grato pela atenção.
Cristiano Cuty”

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em julho 5, 2006 em Opinião

 

Tags: ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: